quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

R&C pinturas

Boas,
desta feita venho fazer um pouco de publicidade mas a mim, como é sabido sou pintor de profissão e aplicador de varias das artes que aqui tenho falado e isto ultimamente anda um pouco parado, como tenho este blog vou aproveitando para também fazer um pouco de publicidade para os meus trabalhos e quem sabe ter em quem lê este blog um possível novo ou antigo cliente que por inúmeras razões queira mudar os ares a sua casa.
  Ora aqui vou deixar uma lista de "coisas" que eu faço e que pode dar jeito ai em casa:
pintura tradicional interiores\exteriores; pintura decorativa com recurso a tintas chamadas tradicionais (tinta de agua); alta decoração (desde estuque veneziano a micro-cimento); aplicação de pladur tanto em tectos como divisórias; aplicação de chão flutuante; montagem de cozinhas e por fim drop shipping em http://adf.ly/vhw4G .
  Alem disso podem ver o meu trabalho em varios citios como:

http://adf.ly/vL2wW

http://adf.ly/wgEIL

http://adf.ly/wecEH

Vou também deixar aqui alguma fotos de trabalhos feitos por mim e também um video.

  

  


Adicionar legenda

  


  
































E aqui está o video:
E por hoje é tudo.

Roberto Ribeiro

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Craquele

Boas,
desta feita venho vos apresentar mais uma arte decorativa muito conhecida em outros materiais como caixinhas,quadros, louça,etc..., mas este efeito também pode ser aplicado em paredes, trata-se então do efeito craquele.
Para quem não conhece  este efeito dá a impressão que todo o material seja ele uma caixa ou uma porta esta a rachar por todos os lados.
  Esta técnica é também utilizada para envelhecer uma peça e é muito usada na arte decorativa artesã.
  Na realidade o efeito craquele surgiu como um defeito de pintura,as tintas após secarem acabavam se rompendo em vários sítios principalmente em telas onde se usava alguns tipos de tintas não compatíveis.
  Alguém começou a achar bonito o efeito produzido e começou a aplicar esta técnica em vários tipos de materiais.
É um dos efeitos mais difíceis de conseguir basta um pequeno erro e tem de voltar ao inicio sem contar com o gasto de materiais que se torna obsoleto, no entanto já existem diversas marcas no mercado que "prometem" este efeito a baixo esforço, este efeito torna qualquer espaço mais rústico\antigo mas também tem uma modernidade abrangente.
esta técnica pode ser aplicada nos mais diversos materiais como por exemplo:
vidro,papel,cerâmica,madeira e claro paredes tanto de estuque como pladur desde que esteja devidamente lisa.

Aqui fica uma das técnicas de craquele para peças em madeira ( a técnica para paredes e outros materiais é diferente) este video mostra a forma mais fácil de fazer este efeito.



E por hoje é tudo experimentem esta e as outras técnicas e alguma duvida estou cá para ajudar.

Roberto Ribeiro

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Cores

Boas,
desta feita venho falar sobre cores, sim sobre cores pois mesmo que se pinte uma casa de branco não deixa de ser uma cor, e venho também falar sobre os vários aspectos que as cores podem ter desde a simples decoração do espaço ao feng-shui.
  O meu objectivo não é fazer uma exposição detalhada sobre a cor, no entanto acho muito importante o conhecimento das cores mesmo que seja um conhecimento básico pois se queremos misturar tonalidades para obter novas tintas e nuances e necessário algum conhecimento sobre esta matéria.
  A classificação das diferentes cores(primarias,secundarias,etc.) é, muitas vezes, representada com a ajuda de círculos  cromáticos.
  A paleta cromática é constituída por 3 cores base,as chamadas cores primarias, que podem dar origem a todas as tonalidades possíveis e imagináveis.

Cores primarias- As cores primarias são o vermelho ou magenta,o amarelo e o azul ou cian.
Estas são as cores que proporcionam todas as cores da paleta cromática,podendo ser misturadas entre elas para obter outras cores as chamadas cores secundarias.







Cores secundarias- é o resultado da misturas de duas cores primarias (no mesmo volume ou seja a mesma quantidade de pigmentos ), a partir da mistura das cores primarias pode se obter  diversos resultados por exemplo:
vermelho+amarelo= laranja
amarelo+azul=verde
azul+vermelho=violeta.
A sua mistura com as cores primarias dá-se a criação de cores terciárias.




Cores terciárias- As cores terciárias são obtidas através da mistura das cores primarias com as cores secundarias.
  Neste caso, passamos a ter,sobretudo tonalidades e não propriamente cores, por exemplo podemos obter a cor carmim ou vermelho quente se juntarmos laranja ao vermelho.





Cores complementares- As cores que se encontram em oposição no circulo cromático são designadas de cores complementares.
  É muito importante ter em contas as seguintes regras quando a utilização destas cores para que seja permitido misturar as cores de forma adequada:
é sempre possível tornar uma cor mais clara adicionando-lhe branco; para escurecer uma cor,deve juntar-se a sua complementar NÃO utilizar o preto, pois poderá anular a cor original,tornando-a demasiado escura a não ser que seja esse o resultado desejado.
A mistura de cores complementares resulta num tom acinzentado ou próximo do negro.





O calor das cores- A temperatura das cores, designa a capacidade que as cores têm de parecer quentes ou frias. Quando se divide um disco cromático ao meio com uma linha vertical cortando o amarelo e o violeta, percebe-se que os vermelhos e laranjas do lado esquerdo, são cores quentes, vibrantes. Pôr outro lado, os azuis e verdes do lados direito são cores frias, que transmitem sensações de tranquilidade. 








Cores neutras- As cores neutras podem ir do cinza ao castanho, o que não  impede que outras cores como verdes,amarelos ou azuis possam ser neutros apenas depende do tom que essas cores acarretam.
as cores neutras tem por norma a ser mais opacas que as cores mais (vivas) o que as torna menos receptivas a luminosidade.

A influencia das cores na nossa vida é desde há muito discutida mas como sempre não vou discutir o assunto ate porque acredito que as cores estao bastante envolvidas com o estado de espírito de cada um.
  em baixo deixo algumas ideias que as cores tem significado na nossa vida diária.


Sensações visuais + significado:

Branco – pureza
Preto – negativo
Cinza – tristeza
Vermelho – calor, dinamismo
Rosa – graça, ternura
Azul – pureza, fé

Sensações Acromáticas

Branco: inocência, paz, divindade, calma, harmonia, para os orientais pode significar morte, baptismo, casamento, cisne, lírio, neve, ordem, simplicidade, limpeza, bem, pureza.

Preto: sujeira, sombra, carvão, fumaça, miséria, pessimismo, melancolia, nobreza, seriedade. É expressivo e angustiante ao mesmo tempo. Alegre quando combinado com outras cores. 

Cinza: pó, chuva, neblina, tédio, tristeza, velhice, passado, seriedade. Posição intermediária entre luz e sombra.

Sensações Cromáticas

Vermelho: guerra, sol, fogo, atenção, mulher, conquista, coragem, furor, vigor, glória, ira, emoção, paixão, emoção, acção, agressividade, perigo, dinamismo, baixeza, energia, revolta, calor, violência. 

Laranja: prazer, êxtase, dureza, euforia, outono, aurora, festa, luminosidade, tentação, senso de humor. Flamejar do fogo. 

Amarelo: egoísmo, ciúmes, inveja, prazer, conforto, alerta, esperança, flores grandes, verão, limão, calor da luz solar, iluminação, alerta, euforia. 

Verde: humidade, fresco, bosque, mar, verão, adolescência, bem-estar, paz, saúde (medicina), esperança, liberdade, paz repousante. Pode desencadear paixões. 

Azul: frio, mar, céu, horizonte, feminilidade, espaço, intelectualidade, paz, serenidade, fidelidade, confiança, harmonia, afecto, amizade, amor, viagem, verdade, advertência. 

Roxo: fantasia, mistério, egoísmo, espiritualidade, noite, aurora, sonho, igreja, justiça, misticismo, delicadeza, calma. 

Marrom: cordialidade, comportamento nobre, pensar, melancolia, terra, lama, outono, doença, desconforto, pesar, vigor. 

Púrpura: violência, furto, miséria, engano, calma, dignidade, estima. 

Violeta: calma, dignidade, estima, valor, miséria, roubo, afectividade, miséria, calma, violência, agressão, poder sonífero. 

Vermelho-alaranjado: sexualidade, agressão, competição, operacionalidade, desejo, excitabilidade, dominação. 

E por fim o feng-shui :
O PODER DAS CORES

Afinal, qual é a melhor cor para um ambiente em nossa casa ou local de trabalho?
Que cor nós não devemos possuir em excesso numa decoração? Qual ajudaria nos estudos e no trabalho? Será que existe alguma cor para melhorar nosso relacionamento? Qual a melhor cor para fachada de nossa casa afinal?

Para começar a responder estas e outras dúvidas, segue um roteiro bem simplificado, com o efeito das cores nos ambientes na ótica do Feng Shui e da decoração.

BRANCO:

Feng Shui: É considerada uma cor neutra e muito usada. Pode ser aplicada em qualquer ambiente. No Feng Shui, está ligada ao elemento Metal. Deve-se tomar muito cuidado quando o branco aparece em demasia em um ambiente, pois representa infinito, deixando em uma pessoa, que passa muito tempo neste ambiente, uma sensação de infinito, frieza, hostilidade e vazio. Deve-se quebrar o branco com quadros e móveis bem coloridos.

Decoração: A cor branca traz, para algumas pessoas, a sensação de paz, calma, tranquilidade e serenidade. Para outras, a sensação é de frieza, tristeza e impessoalidade. O branco é muito usado para dar uma sensação de amplitude em ambientes pequenos e apertados. O branco nos passa também uma sensação de limpeza, até exagerada. O branco só é branco quando recebe uma luz intensa direta. Locais com a cor branca trazem uma sensação de mais claridade.

PRETO:

Feng Shui: Pode ser uma cor opressiva e depressiva. Está ligada ao elemento água no Feng Shui, e, por este motivo, deve-se ter muito cuidado na sua aplicação, pois pode passar a sensação de angústia. Pode lembrar luto, perdas e tristezas. Em geral, é usado em pequenos detalhes na casa.

Decoração: Muita atenção e cuidado com o uso desta cor. Ela deve ser usada em pequenos detalhes na decoração, principalmente para termos um "efeito especial", tanto dentro, como fora da casa. Ainda na área interna, é usado para fazer contrastes, principalmente com o branco. Muito usado no teto com pé direito muito alto para a dar sensação de rebaixo.

VERDE:

Feng Shui: É uma cor neutra que representa o elemento madeira no Feng Shui. Acalma o sistema nervoso e as pessoas agitadas. Também significa esperança e satisfação. Muito cuidado em usar a cor verde em locais onde predomina o vermelho, pois teremos um local muito quente, verde (madeira) alimenta o vermelho (fogo). Deve-se usar nos banheiros para elevar a energia deste local. Para casas onde existem problemas de saúde, o verde é uma ótima cura.

Decoração: É uma cor muito usada e sempre traz alegria e vida. No piso e detalhes, lembra a natureza. Não incide muita luz, mantendo a cor original. Em locais abertos, complementa madeira e jardins.

LILÁS/VIOLETA:

Feng Shui: Traz tranqüilidade, sossego e calma. Estimula a espiritualidade e a meditação. Tem efeito purificador, transforma as energias negativas em positivas. Ótimo para a saúde. Acalma o coração, a mente e os nervos. Nas casas, o melhor ambiente para uso é em locais de meditação e oração. Em excesso, pode trazer depressão e ansiedade.

Decoração: Tons mais claros podem ser usados em todos os ambientes em pequenos detalhes. Se for uma cor monocromática, pode cansar. Evite ter locais com a predominância desta cor.

LARANJA:

Feng Shui: Cor do intelecto e mental. Em doses pequenas, estimula os sentidos, a criatividade e a comunicação. Boa para áreas da casa que quer se estimular o diálogo, como sala de visitas, de jantar e cozinhas. Em excesso, pode provocar conversas demais, brincadeiras fora de hora e aumento do apetite.

Decoração: Inconscientemente, lembra sabores agradáveis e nos remete à infância, às brincadeiras e aos doces. Em geral, é muito usado em cozinhas, pois abre e estimula o apetite. Pode ser usado na sala de jantar, em uma só parede, em tons bem suaves (cor pêssego). Em tons mais escuros, sugere estabilidade.

VERMELHO:

Feng Shui: No Feng Shui, é uma cor que pode estimular as áreas de relacionamento afetivo, sucesso, auto-estima, fama e prosperidade. Está ligado ao elemento fogo e, por este motivo, deve ser usado com muito cuidado e em pequenas doses, pois é uma cor excitante e estimulante. No quarto de casal, ativa a sexualidade. Na sala ou cozinha estimula o apetite e a fala. Em excesso, provoca brigas, confusões e explosões de humor.

Decoração: Todo cuidado é pouco na hora de se aplicar esta cor nos ambientes. É uma cor muito energética e vibrante, pode provocar excitação e nervosismo quando aparece em excesso. Em pequenas doses, traz aos ambientes um ar de glamour e ate exótico. Em demasia, pode ser vulgar.

AZUL:

Feng Shui: É uma cor que tem um efeito calmante e tranquilizante para as pessoas quando aplicado em um ambiente. Cuidado com o excesso de azul, pois irá provocar sono em excesso. Já, para quem é muito agitado, deve ser usado. Está associada ao elemento água no Feng Shui.
Decoração: Pode ser aplicado em grandes áreas sem tornar-se cansativo, mas deve ser combinado com outras cores para evitar a monotonia e sono. Mais escuro transmite autoridade e poder.

AMARELO:

Feng Shui: Outra cor que estimula o intelecto e ajuda muito nos estudos. É a cor da luz, por este motivo deve ser usado em ambientes escuros. Estimula a comunicação, o mental e abre o apetite. Em excesso, provoca muita conversa e pensamentos acelerados e confusos, provocando preocupação.

Decoração: Nos ambientes, é muito usado para esquentar e iluminar áreas escuras e frias. Em pisos, provoca sensação de avanço. Em grandes áreas e superfícies, pode incomodar por causa da incidência de luz.



E por hoje é tudo tenho um agradecimento especial à formadora Isabel Baldinho do IEFP de Setúbal pois esta foi uma das matérias que deu quando lá estive em formação.


Roberto Ribeiro

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Velaturas

Boas,
hoje o assunto é veladuras ou velaturas ou mesmo tintas aguadas,independente do nome a técnica e muito simples então vamos tratar do assunto de explicar o que é e como se faz.


A veladura é uma técnica de decoração que tem como objectivo criar um efeito não uniforme na parede, similar ao esponjado ou drapeado, sendo por ventura ideal para decorações do tipo rústico.
   esta técnica pode se usar tanto em paredes como moveis.
Visto esta ser uma técnica muito simples e com um efeito facilmente conseguido torna se uma das mais apreciadas técnicas tanto pelos profissionais como quem apenas é curioso e aprecia o bricolage e o DIY.
   De uma maneira generalista quando se fala de pintura decorativa fala-se muito de velaturas, esta tinta distingue-se claramente das habituais tintas brilhantes ou de parede devido as suas características mais ou menos acentuadas.
Apresentam um tempo aberto (tempo de trabalho) mais longo do que as tintas habituais.
  No fundo as velaturas são tintas transparentes ou translucidas pelo que se tornam menos opacas do que as chamadas tintas normais.
  O grau de transparência determina,em grande parte o efeito decorativo final.
 a aplicação de velaturas pode ser variada dependendo do efeito desejado,e hoje em dias grande parte das superfícies já vendem  este tipo de "tinta" pronta a usar,no entanto existe forma de a fazer em casa que será assunto para um futuro post.
  Vou deixar aqui alguns vídeos explicativos de como aplicar estas técnicas no entanto se não se sentir a vontade para se atirar logo de cabeça vá tentando em pequenos espaços ou em tiras de platex (tipo de madeira usado nas costas de moveis), e quando se sentir a vontade faça logo uma parede boas pinturas.



e por hoje é tudo


http://adf.ly/vhw4G

http://adf.ly/vL2wW

http://adf.ly/wYFlE

Roberto Ribeiro

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Técnicas de pintura

Boas,
hoje venho falar sobre técnicas de pintura especiais, apenas algumas pois existem enumeras técnicas tantas como existem cores.

Ragging- É um padrão manchado de pintura decorativa, que pode variar do contraste ao esfumaçado discreto.
este efeito aparece aplicando se ainda sobre tinta fresca uma ferramenta de secagem como por exemplo um tecido,papel ou plástico.
Apesar de Ragging significar "secagem com trapos ", o uso de outros materiais de secagem conferem a este efeito um toque mais subtil ou mais disperso dependendo do material que se vai usar.
  Esta técnica pode ser usada em diversos estilos de decoração e também como etapa inicial de outros projectos.




Estucar- Historicamente e normalmente estucar remete-nos para paredes lisas, preparas com uma massa e prontas a pintar.
Mas desta feita o tema nos remete para paredes com relevo, para a criação de relevos podemos contar com diversas ferramentas e produtos tipo( corantes ou a base do post anterior), existe uma infinidade de opções para criar os relevos e estucar a parede sem a deixar monotonamente lisa.



Patina- A palavra patina significa oxidação.
Mas ao falarmos desta técnica tanto em paredes como em madeiras nos remete para um efeito que parece envelhecido, gasto, desbotado, riscado ou raspado deixando os seus veios aparecerem.
mas como numa parede os veios não são "descobertos" por esta técnica pode se dar também o nome de palha ou efeito riscado.





Esponjado- É uma das técnicas de transparência mais fáceis e divertidas.
neste tipo de técnica não é preciso ter cuidado com o tempo de secagem ou emendas.
Normalmente usa-se como tinta para este efeito o esmalte sintético pois reproduz um efeito suave e enevoado, com transições de cores muito delicadas.

A seguir deixo aqui alguns vídeos com a técnicas referidas anteriormente para também terem uma ideia mais generalizada.



Por hoje é tudo.

Roberto Ribeiro



terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Recita massas decorativas

Boas,
hoje o assunto é como fazer a sua massa decorativa caseira e evitar ter de comprar uma já feita que é mais dispendiosa, mas atenção que em materiais  de acabamentos estas massas são mais rústicas e não conferem um acabamento tão estilizado e mais um acabamento grosseiro.


Para esta primeira "receita" será descrita como base e serve para entre outros acabamentos imitar o estuque veneziano , travertino,tadelakt,entre outros.
BASE- 3 partes de massa acrílica a base de látex, 1,3 partes de gesso para estuque misturado com agua, 3 partes de cola branca tipo cola de carpinteiro, corante à escolha- esta é a base da massa.

Com pó de mármore-1 parte de massa tipo mega fino a base de látex, 3 partes de pó de mármore, 1 parte de cola branca, corante à escolha- (atenção nesta massa a massa de base tem de ser aplicada antes para acamar esta massa de pó de mármore e dar textura à parede).

Cera- para o acabamento brilhante use cera de abelha derretida em banho Maria (atenção a cera ao derreter torna-se inflamável todo o cuidado é pouco), se quiser dar cor a cera adicione pouco corante em estado liquido a cera, ao aplicar a cera deve ser rápido  pois a cera de abelha solidifica com alguma rapidez aplique a cera com uma palustra de metal e quando solidificar passe o lustre com a palustra devidamente limpa e seca.


Tinta texturada, esta é a forma mais barata de criar uma tinta texturada para interiores onde pode criar efeitos como, bambu,espatulado,gota e usar rolos de relevo para carapas.
As proporções são iguais entre materiais: misturar tinta a base de látex ou acrílica com massa de juntas tipo a que é usada para o gesso cartonado vulgo pladur (atenção ao escolher a massa a adicionar a tinta tenha em atenção o tempo de secagem da própria massa e escolha uma que tenha maior tempo de secagem pois poderá ter mais tempo para trabalhar antes da tinta texturada secar).

E por hoje é tudo espero que gostem e comentem ou perguntem se souber responder estou a disposição.


Roberto Ribeiro

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Tadelakt

boas,
hoje venho vos falar sobre outro grande clássico da decoração de paredes e até chão e moveis o Tadelakt para que desconhece aqui fica a sua historia:

Tadelakt- "Há centenas de anos que na região de Marraquexe se utiliza uma técnica de revestimento na construção, aplicada tanto em paredes, pavimentos e tectos, como em peças de mobiliário, como sejam banheiras, lavatórios, camas ou piscinas. Pelo facto de ser um revestimento impermeável, era inicialmente usado nas cisternas e nos hammam, ou banhos públicos, pensando-se que os Berberes já o utilizassem há cerca de 4.000 anos.
A sua grande qualidade estética, possibilidades plásticas, durabilidade e suavidade ao tacto, tornaram-no na imagem de marca dos interiores de Marraquexe, estando presente nos grandes hotéis e riads da Cidade, e fazendo a ponte entre o tradicional e o moderno.
Chama-se Tadelakt, designação que provém do Árabe “dlak”, que significa massajar ou amassar, dado que é uma argamassa tem de ser “apertada” para lhe ser retirado todo o ar existente no seu interior. O tadelakt é um reboco à base de cal da planície do Haouz, que utiliza o pó de mármore ou a areia fina como inerte, pigmentado, apertado à talocha, barrado com sabão diluído em água, polido com um seixo e, opcionalmente, finalizado com uma camada de cera.
É um revestimento da família dos nossos rebocos “estanhados”, “escaiolas” ou “queimados à colher”, que aliam o carácter estético e decorativo com a durabilidade e conforto do material.
Importa em primeiro lugar dar uma explicação sobre a cal, o seu processo de fabrico e características.
A cal é um material que resulta da cozedura dos calcários, rochas que têm sempre uma certa percentagem de argila, geralmente inferior a 5%. O processo de transformação do calcário em cal e sua aplicação em obra passa por 3 etapas _ a calcinação, quando é cozido num forno a cerca de 800 graus centígrados, dando origem ao óxido de cálcio ou cal viva; a hidratação, quando a cal viva é extinta ou apagada por reacção com a água, transformando-se em hidróxido de cálcio, também conhecido por cal aérea; a carbonatação, quando a cal, depois de aplicada em obra, endurece por reacção com o dióxido de carbono do ar, transformando-se em carbonato de cálcio.
Mas se a pedra calcária incluir um teor de argila entre 8% e 20% e for calcinada a uma temperatura de 1.000 graus centígrados, obtém-se a cal hidráulica, que tanto endurece em contacto com o ar, como em contacto com a água. Neste processo de cozedura a 1.000 graus e com este tipo de calcário, a quantidade de óxido de cálcio obtida é menor e a argila dá origem a uma mistura de silicatos e aluminatos de cálcio. Aqui a extinção da cal aplica-se apenas à cal viva existente, pelo que é utilizada muito menos água para evitar a hidratação dos silicatos e aluminatos.
A cal da região de Marraquexe tem características específicas que se adaptam ao fabrico do tadelakt, sendo uma cal hidráulica que contém sílica, alumínio, quartzo e diversos minerais. Após ser apagada, retém partículas não cozidas, sendo uma cal carregada de agregados. Para além disso, apresenta um Ph elevado, o que evita o aparecimento de fungos e bactérias.
Esta cal hidráulica é misturada com pó de mármore ou areia muito fina. Qualquer argamassa contém um material designado ligante, que como o nome indica serve de agregador, e um outro chamado inerte, que evita que o ligante, ao retrair, fissure. Normalmente no caso da cal a relação entre ligante e inerte é de 1 para 3, podendo esta relação variar de acordo com outras condições específicas. Concretamente, no caso da cal de Marraquexe, pelo facto de apresentar uma grande percentagem de inertes após ser apagada, a adição de areia é inferior ao usual. A mistura entre o ligante e o inerte faz-se através da água.
A argamassa é posteriormente pigmentada com a incorporação de um pigmento natural na proporção máxima de 1 para 10.
A argamassa é então aplicada no suporte, geralmente uma parede já rebocada a cal e areia, numa camada que não deve exceder os 5 mm, sob pena de não carbonatar. Deve ser bem apertada à talocha para que não restem quaisquer bolhas de ar no seu interior, que mais tarde darão origem a fissuras.
Posteriormente é dado um barramento com sabão negro ou sabão de azeite diluídos em água. Sobre este barramento efectua-se o polimento por meio de um seixo do rio. Opcionalmente pode ser posteriormente adicionada uma camada de cera de mel de abelha.
As propriedades do tadelakt são hoje reconhecidas pelo mundo fora, aliando a simplicidade e o baixo custo da sua execução à grande qualidade e nobreza do seu resultado posto em obra."

fonte da informação: Site aventar, http://aventar.eu/
espero que gostem deste post sobre esta nobre argamassa.


Roberto Ribeiro 


quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Ferramentas e materiais

Boas,
desta feita venho falar um pouco sobre as ferramentas e materiais que se usam para a pintura de uma casa, esta pequena lista é apenas demonstrativa dos diversos materiais e ferramentas pois existe muitos mais  tudo depende de ser material para bricolage esporádicas ou ferramentas para profissionais.
 vamos começar com o material avulso:
Lixas- podem ter diversos tipos de granulosidades e espessuras,a escolha da lixa deve ter em conta o que vai ser reparado ou lixado e adequar o grão indicado ao trabalho tenha sempre em conta que quanto menor for o numero associado a lixa mais grosseiro será o trabalho por exemplo uma lixa de 120 tipo universal faz um melhor trabalho numa parede de estuque nova do que uma lixa de 80 do mesmo  tipo (universal), existe também diversos tipos de lixa desde a universal passando pela de marceneiro, carpinteiro metal e lixas de agua sendo esta ultima sempre de um grão mais fino (320 ou 400) são praticas para lixar até a perfeição pois não deixa a chamada marca de lixa e devido a estar sempre com agua elimina imediatamente o pó o que torna mais simples a aplicação de verniz ou esmalte.

Rolo de cartão- este é um item um pouco controverso pois há quem defenda o plástico ou o jornal mas mais uma vez este é a minha opinião não descartando tanto o plástico como o jornal ou aquele invólucros que protege os moveis ou mesmo os rolos de papel com cola nas extremidades.
Este  é um item que é sempre preciso pois o chão tem de ser sempre e vou reforçar sempre  pois há alguns pintores que dizem que no fim limpa se tudo e para poupar uns trocos nem os jornais grátis poem a proteger as janelas quanto mais o chão mas estou me a desviar voltando a protecção do chão e fundamental eu opto sempre por este produto pois e rápido de aplicar e absorvente o suficiente para todo o tipo de líquidos.
Há de todo os tipos de protecção e mesmo os rolos de cartão canelado tem varias espessuras é o ideal para uma pintura rápida e sem ter de recorrer a esfregona no fim do trabalho.


Rolo de fita - existe de vários tamanhos espessuras e cores tudo depende o que se pode e vai fazer com ela.
Para fazer uma melhor protecção deve optar por uma fita de maior espessura já no caso de querer fazer um isolamento em que encontra varias curvas uma fita mais estreita e a indicada,
existe fitas para interior e para exterior assim como fita com mais poder de colagem que outras tudo depende do que se vai fazer com a fita na questão das diversas cores das fitas pode pensar que não tem impacto mas tem costuma se ver em lojas da especialidade fitas de cor amarela, verde ou azul estas fitas tem uma melhor resistência e quando a vai tirar de uma superfície  não traz material atrás por exemplo:
numa sala de duas cores em que a divisão das cores é feita com uma fita ou na questão das riscas uma destas fitas não trás a tinta em que foi colada atrás já as fitas denominadas normais tem esse handicap, nao digo que todas as marcas tem esse problema mas a maior parte delas sim.
PS. evitem fitas dos chineses essas são mesmos más e o trabalho nunca fica bem feito nada contra os chineses mas matérias de lojas com preços de fitas tipo 75 cêntimos não esperem um bom rendimento.


Espátulas e facas para aplicar massas-  preparar paredes ou painéis e aplicar massa(por exemplo tapar fissuras), supõe o recurso a espátulas e facas especiais para o efeito,neste domínio existe uma vasta panóplia de marcas modelos e preços.
Para  os pequenos buracos e irregularidades pode utilizar uma faca ou espátula pequena ou media tanto no caso de madeiras ou paredes.
Pelo contrario para grandes reparações será necessário ter uma espátula maior de preferência mais larga e flexível opte sempre em ambos os casos por ferramentas em inox pois a durabilidade é notoriamente maior.
Trinchas e pincéis- ora ai esta um assunto que dá pano para mangas e neste caso não vai ser diferente vou enumerar os vários tipos de trinchas e pincéis pois cada trincha ou pincel tem o seu lugar e função, mas em alguns casos a mesma trincha dá para vários tipos de trabalhos tudo depende do que e como então para  elucidar alguns colegas ora aqui vai .




Trinchas normais ou universais- o equipamento de base deverá incluir trinchas deste tipo são as indicadas para diversos materiais e superfícies como estuque, gesso cartonado,metal e madeira,assim como as trinchas os pincéis também podem ter esta designação, regra geral estes materiais tem vários tamanhos e vão desde o mais pequeno como na imagem a maior tudo depende da área a ser pintada e a mão do artista.



Broxas- as trinchas rectangulares também conhecidas como broxas são utilizadas para pintar grandes superfícies com  tinta a base de agua, são muito eficientes em paredes irregulares  pois é mais difícil de pintar com o rolo.
estas trinchas tem muitos adeptos na área da decoração texturada pois deixam um acabamento irregular muito apreciado por algumas pessoas.
estas broxas também são muito utilizadas na aplicação de velaturas e bases para areias decorativas.

Trinchas de alisar- as trinchas de alisar destinam-se a certas técnicas que utilizam velaturas sobretudo a técnica do alisamento,mas são também utilizadas não técnica de imitação de madeira.
A sua principal característica são os pelos longos e regulares que permitem trabalhar quase na horizontal em relação a superfície a pintar.



Rolos o mesmo se pode escrever dos rolos há um rolo para cada parede ou técnica eis alguns deles.

Rolo de pelo longo ou médio- são utilizados sobretudo para aplicar tinta de parede sobre superfícies irregulares como por exemplo:
paredes de tijolo, paredes cimentadas ou estucadas.
Os pelos mais longos (até mm) permitem que a tinta penetre até ao fundo dos buracos ou fissuras ou outras irregularidades das paredes,estes rolos também são muito utilizados na aplicação de tintas texturizadas como vulgo tinta de areia são os rolos ideais para o chamado enchimento.



Rolo de pelo médio e curto- também conhecidos como rolos anti-gota estes rolos tem o pelo médio (10 mm), e pelo curto (5 mm), são utilizados para aplicar tintas em superfícies lisas como tectos e paredes de estuque ou pladur.
O comprimento dos pelos vai determinar a quantidade de tinta deixada sobre a superfície.
quanto mais curtos os pelos menos tinta deixaram mas o acabamento será no entanto mais liso.





Rolo de veludo\pelo de rato- estes rolos são sobretudo utilizados para aplicar tinta lacada principalmente esmaltes sobre superfícies de grandes dimensões.




Rolo de espuma\esponja- como não deixam embeber muita tinta os rolo de espuma utilizam-se principalmente sobre madeira e metal isto é ,superfícies lisas e planas.
É por esta razão que numa primeira fase,a tinta é normalmente aplica primeiro com uma trincha e só depois é esticada com o rolo de espuma.
Já no caso dos rolos de esponja são muito utilizados como aplicadores de efeitos em tintas texturizadas como tinta de areia, sendo que estes rolos apenas são utilizados depois da tinta ter sido aplicada na superfície e depois é "passado" com  este rolo para dar ênfase ao efeito conhecido como lágrima.


Rolos de efeito especiais- A par dos rolos comuns poderá encontrar à venda toda uma panóplia de rolos destinados a obter efeitos especiais.
os mais frequentes são uma combinação de espuma,esponja e camurça.
A presença de diferentes materiais e assim de diversos graus de absorção vai dar origem a uma maior ou menor concentração de tinta em determinadas zonas, proporcionando assim uma textura especial na superfície que será pintada.





por hoje é tudo .Pode encontrar todos estes artigo e mais em:

http://adf.ly/vhw4G


Roberto Ribeiro


segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Como aplicar

Boas,
hoje trago alguns vídeos de como aplicar estuque veneziano.
nota todos os vídeos que vou postar mostram a sua maneira de aplicar alem de algumas terem passos em comum não quer dizer que um é mais certo na maneira de aplicar que o outro tenham em consideração  que cada marca e cada aplicador tem a sua técnica e como existem varias marcas deste material assim como varias formas desde o pó em que o aplicador é que adiciona o liquido que pode ser agua ou agente activador, até há forma de tinta em que o aplicador "pinta" a parede com o material e depois faz a pressão necessária com a palustra.
espero que gostem e aprendam com estes vídeos.

E por hoje é tudo
Atenção estas são algumas das marcas que costumo usar o primeiro video e de uma empresa portuguesa para quem prefere os nossos produtos na área de estuque veneziano não há melhor que eles.


Roberto Ribeiro

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Efeito ferrugem

Boas,
devida a ter estado doente estas 2 ultimas semanas não tive qualquer tempo de poder vir aqui e escrever, hoje já estou melhor então já estou de volta a escrita e a tentar por-la em dia.

efeito ferrugem
O efeito ferrugem ou parede a imitar ferro ferrugento é já à algum tempo uma escolha de decoração, embora este efeito se assemelhe a uma parede enferrujada não é de modo algum descabido no sistema de decoração mais moderno e contemporâneo dando um ar moderno e rústico ao mesmo tempo a uma área digamos sala ou Hall de entrado ou onde escolher adoptar este modelo de decoração.
   no entanto nem tudo e tão fácil como chegar e aplicar os componentes há parede há uma serie de regras a seguir para que se obtenha o melhor do efeito desejado, toda a via em portugal já se começa a encontrar em muitas superfícies comerciais este produto mas concebido para uma aplicação mais amadora no entanto não deixe de pedir opinião a um profissional pois muitas vezes o que acontece é que o que vem escrito nas latas ou recipientes onde o produto e acondicionado não corresponde ao que nos realmente queremos por exemplo:
 o que vem descrito na "lata" e´sempre a formula de fabrica mas imagine que quer um pouco menos o efeito e mais a base a mostra ou visse-versa a certas técnicas que o permitem aplicar o material a que tenho o volume e a textura que realmente imagina, mas não deixe de aplicar tentar, se correr bem gabar-se  aos amigos ,se não volta a pintar por cima.

Atenção estes materiais ainda são um pouco para o carotes se tiver com ideias de ir experimentando não se esqueça que o preço do material e elevado, se prefere um acabamento profissional contrate um.


Roberto Ribeiro